Sexta, 14 de Maio de 2021 23:58
43 9.9683-7009
BRASIL Brasil

Morre Carlos Abijaodi, diretor da CNI, por complicações de covid-19

Ele estava internado desde o dia 13 de março, três dias após teste positivo para covid no hospital Mater Dei, em Belo Horizonte

19/04/2021 18h02
Por: Redação Portal Curiúva Fonte: R7
Morre em Belo Horizonte diretor de desenvolvimento industrial e economia da CNI, Carlos Abijaodi - (Foto: Divulgação/CNI)
Morre em Belo Horizonte diretor de desenvolvimento industrial e economia da CNI, Carlos Abijaodi - (Foto: Divulgação/CNI)

A CNI (Confederação Nacional da Indústria) comunicou a morte do diretor de Desenvolvimento Industrial e Economia da entidade, o engenheiro Carlos Eduardo Abijaodi, de 75 anos, nesta segunda-feira (4), em decorrência da covid-19. Ele estava internado desde o dia 13 de março no hospital Mater Dei, em Belo Horizonte.


“Além de sua extrema correção, afabilidade e competência, Abijaodi conhecia como poucos a política industrial e as engrenagens do comércio exterior. Além do amigo, perdemos também um profissional de visão e com espírito inovador, cuja trajetória foi marcada pela defesa incansável de políticas públicas pela inserção internacional da indústria brasileira”, afirma em nota o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, com quem Abijaodi trabalhou também na FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais).

Mineiro de Belo Horizonte, Carlos Abijaodi era diretor da CNI desde dezembro de 2010, onde coordenou, com muita competência, diversas áreas, como comércio exterior, integração internacional e de políticas industrial, econômica e tributária. Ele foi responsável pela reativação do debate sobre abertura comercial e livre comércio dentro da indústria e teve presença ativa nos debates do acordo Mercosul-União Europeia, no acordo de Facilitação de Comércio da OMC e na criação do Portal Único do Comércio Exterior.

Defensor incansável do aumento de produtividade dentro das empresas industriais, Abijaodi foi o grande apoiador do projeto “Indústria + Produtiva”, a mais bem sucedida iniciativa de política industrial do país dos últimos anos. Foi ele também quem, anos atrás, apresentou ao então MIDC (Ministério da Indústria Comércio Exterior e Serviço) o conceito e a proposta de criação da Câmara Brasileira da Indústria 4.0.

Esse projeto se tornou o programa “Brasil Mais Produtivo”, que ajudou a melhorar a produtividade e a competitividade de milhares de empresas em todo o país.                            “Sua vasta experiência nos temas de interesse do setor privado e sua admirável habilidade para negociação farão muita falta não apenas ao Sistema Indústria, mas também ao país”, acrescenta o presidente da CNI, Robson Andrade.

Carlos Abijaodi recebeu o diagnóstico da covid-19 em 9 de março de 2021 e foi internado três dias depois. Ele deixa esposa, dois filhos e três netos, muitos amigos e um legado no comércio exterior brasileiro e na política industrial que, certamente, renderá muitos frutos.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Curiúva - PR
Atualizado às 23h41 - Fonte: Climatempo
14°
Poucas nuvens

Mín. 11° Máx. 22°

14° Sensação
9.3 km/h Vento
77.9% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (15/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 24°

Sol com algumas nuvens
Domingo (16/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 25°

Sol com algumas nuvens
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias