Sábado, 18 de Setembro de 2021
19°

Poucas nuvens

Curiúva - PR

MUNICÍPIOS REGIÃO

TELÊMACO BORBA: Cachorrinha morre congelada pelo frio nesta madrugada (28)

Sempre que possível mantenha seu pet em contato direto com o sol.

28/07/2021 às 13h04 Atualizada em 28/07/2021 às 13h25
Por: Redação Portal Curiúva
Compartilhe:
(Foto: Reprodução) Facebook/Mariana Silva
(Foto: Reprodução) Facebook/Mariana Silva

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem na região e em todo Paraná

Uma cachorrinha acabou não resistindo e morreu congelada pelo frio na madrugada desta quarta-feira (27) em Telêmaco Borba região dos campos gerais do estado.

Assim como Curiúva, Telêmaco Borba caiu lá em baixo a temperatura e quem sofre com tudo isso, são os moradores de rua e os animais. Uma moradora do município expos nas redes sociais sua indignação de pessoas que abandonam os animais nas ruas e acabam morrendo. 

'Cachorrinha saudável morreu congelada nessa noite aqui em Telêmaco, infelizmente por negligência esse animal que estava nas ruas acabou não resistindo ao frio intenso e amanheceu sem sinais vitais.
Fica aqui nosso alerta pra proteger nossos animais desse frio terrível e também aqueles de ruas que não tem ninguém por eles.' Disse ela.

Como proteger seu cão do frio

O uso de agasalhos e roupinhas não faz mal ao pet, porém devem ser usados de forma correta. Uma roupa não pode ser desconfortável, apertada demais ou impedir movimentos. Nem todo animal gosta de estar vestido e, nesse caso, uma dica é colocar uma roupa de malha básica e relativamente frouxa poucas horas por dia. Faça isso preferencialmente naqueles horários mais frios da manhã ou durante à noite para que o pet se acostume. E nada de cintos, fivelas ou capuz. Cachecol é outro acessório que mais trabalha do que ajuda pois pode provocar acidentes e até enforcamento.

No sul do Brasil, pets devem ser protegidos, além do frio, da umidade e dos ventos. Portanto, se seu cão é um animal de guarda, verifique se ele está em condições adequadas para manter sua temperatura corporal. Para um Dobermann, por exemplo, dormir ao relento em noites de inverno é submetê-lo ao flagelo do frio. Sendo assim, ele pode tremer durante todo esse tempo e até adoecer. Isso já não acontece tão facilmente com o Rotweiller, animal mais reforçado em sua estrutura e isso inclui a famigerada gordura.

Então, o ideal é levá-lo para passar a noite dentro de um local coberto. Todavia, não sendo isso possível, certifique-se de que o cão  exerça sua função bem abrigado. Ao contrário do que muitos pensam, forçar um animal a se adaptar ao frio não funciona. Seu cão vai sofrer as consequências da hipotermia, o que já é meio caminho até uma clínica veterinária.

E, por fim, a última dica: nessa época do ano, sempre que possível mantenha seu pet em contato direto com o sol.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias