Domingo, 26 de Setembro de 2021
22°

Pancada de chuva

Curiúva - PR

SAÚDE Paraná

114 bombeiros concluem curso de socorrista e vão reforçar pré-atendimento ao trauma

A formatura de 114 bombeiros habilitados como socorristas do Siate ocorreu nesta quinta-feira (29), no auditório do quartel do Corpo de Bombeiros, ...

29/07/2021 às 17h15
Por: Redação Portal Curiúva Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
© SESA
© SESA

O atendimento pré-hospitalar ao trauma será reforçado no Paraná. A formatura de 114 bombeiros habilitados como socorristas do Siate ocorreu nesta quinta-feira (29), no auditório do quartel do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná, em Curitiba, e nos núcleos de Londrina, Maringá e Cascavel.

O Curso de Socorrista foi desenvolvido pela Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Diretoria de Atenção e Vigilância em Saúde e Escola de Saúde Pública do Paraná, em conjunto com o Corpo de Bombeiros, por meio da Coordenadoria Estadual do Siate e do Centro de Ensino e Instrução, da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

“É um momento muito importante, pois é meta do Governo do Estado fortalecer a atuação dos socorristas na atenção pré-hospitalar, reconhecendo que o Siate tem papel fundamental na missão do primeiro atendimento”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto. “Pela primeira vez o curso acontece junto à nossa Escola de Saúde Pública. A intenção da Sesa é organizar novas turmas a partir do segundo semestre e chegarmos a 600 socorristas em próximas etapas”.

O curso teve início em abril deste ano, com aulas presenciais e a distância, num total de 425 horas, com a participação de cabos e soldados dos grupamentos de Curitiba, Londrina, Maringá e Cascavel.

No evento de formatura, o diretor-geral da Sesa, Nestor Werner Junior, ressaltou que o atendimento pré-hospitalar realizado pelos socorristas consegue antecipar e antever diversos eventos relacionados ao trauma, como acidentes de trânsito, acidentes com arma de fogo, queimaduras e soterramentos, entre outros, que hoje utilizam praticamente entre 40 a 50% dos leitos de emergência nos hospitais do Paraná.

“O objetivo da Sesa é preparar os profissionais para aquilo que a população espera de nós, ou seja, um serviço público de excelência, com atendimento qualificado, regionalizado e agilizado”, destacou o diretor.

O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Gerson Gross, afirmou que 85% das ocorrências que fazem parte do rol estatístico no Estado se referem à urgência e emergência e serviços pré-hospitalares.

“Precisamos cada vez mais fortalecer este atendimento. Os socorristas mantêm os serviços das ambulâncias no atendimento direto às vítimas e para que o trabalho ocorra com toda a segurança. Eles precisam estar capacitados e atualizados sobre as técnicas e protocolos de saúde reconhecidos mundialmente”, ressaltou.

AGRADECIMENTO– A soldado Fabianne Fagundes, que falou em nome dos formandos, destacou a importância do curso como uma oportunidade de crescimento profissional. “A nossa missão sempre nos colocará à frente da vida de alguém e por isso nosso reconhecimento e agradecimento a todos que tornaram este curso possível”, ressaltou.

PRESENÇAS- Também participaram da solenidade de formatura o chefe do Estado Maior do Corpo de Bombeiros, coronel Manoel Vasco de Figueiredo; o coordenador estadual do Siate, major Marcos Adolpho Galeazzi; o diretor de Ensino e Pesquisa da Polícia Militar, coronel Vanderley Rothenburg; o diretor da Escola de Saúde Pública da Sesa, Edevar Daniel; o diretor da 2ª Regional de Saúde de Curitiba, José  Dalmi;  a gerente de Atenção à Urgência da Sesa, Giovana Fratin, e o coordenador do curso pelo Centro de Ensino e Instrução do Corpo de Bombeiros, primeiro-tenente Bruno Zírpoli de Mattos, comandantes de grupamentos do Corpo de Bombeiros e representantes das Regionais de Saúde de Londrina, Maringá e Cascavel, além de instrutores e apoiadores do curso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias