Sábado, 18 de Setembro de 2021
19°

Poucas nuvens

Curiúva - PR

PLANTÃO POLICIAL FEMINICÍDIO

IBAITI: Autor de ter matado ex-mulher com 15 facadas é preso pela polícia militar

Um policial militar que estava de folga e reside próximo à casa da vítima, fez a prisão de Wanderson Lemos, ex marido, que foi encaminhado para a 37ª Delegacia Regional de Polícia e após removido para a Cadeia Pública de Ibaiti.

12/09/2021 às 13h20 Atualizada em 12/09/2021 às 13h23
Por: Redação Portal Curiúva
Compartilhe:
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem na região e em todo Paraná

Nota da PCPR emitida na noite de ontem dá mais detalhes do crime que chocou a cidade.

Depois do assassinato que vitimou mortalmente a cabeleireira Monica Moreira de 39 anos por golpes de faca, desferidos pelo ex-marido, ele foi preso em flagrante logo após o assassinato.

Um policial militar que estava de folga e reside próximo à casa da vítima, fez a prisão de Wanderson Lemos, ex marido, que foi encaminhado para a 37ª Delegacia Regional de Polícia e após removido para a Cadeia Pública de Ibaiti.

A Polícia Civil emitiu nota após o crime. Leia:

Na noite de sábado (11), por volta das 18 horas, o homem de 44 anos, W.V.L, estava na residência da vítima, Monica Moreira (39), desde o início da tarde segundo familiares.

Em certo momento, iniciou-se uma discussão entre as partes, culminando no homicídio, que em razão da vítima ser mulher e possuir relação doméstica com o autor, enquadrou-se no feminicídio

W.V.L desferiu pelo menos 15 golpes de faca contra a vítima. Familiares conseguiram desvencilhar o autor da vítima para prestar os primeiros socorros, sendo socorrida pelo SAMU e levada ao hospital, porém, entrou em óbito devido aos graves ferimentos.

O autor foi detido por um genro num primeiro momento, até que chegou um policial militar que estava de folga e reside próximo ao local e efetuou a prisão. O autor foi levado para a sede da 3ª Cia da Polícia Militar e em seguida para a Delegacia.

A polícia Civil esteve no local, apreendeu a faca utilizada no crime, levantou algumas informações com familiares e testemunhas e verificou que, a vítima de Março de 2021 até final de Maio do corrente ano, registrou 3 boletins de ocorrência por ameaça contra o ex-marido (W.V.L), porém, nunca representou criminalmente contra o autor, solicitando apenas Medidas Protetivas de Urgência em um dos boletins registrados, fato atendido pelo Judiciário que deferiu a Medida em 15/03/21

De todas as situações em que acionou a polícia, o autor sempre conseguiu empreender fuga e o fato da vítima não ter representado, o manteve em liberdade. Em 28/05/21, a vítima procurou o Judiciário e pediu a revogação das medidas de proteção e desde então, o autor estava podendo se aproximar da vítima.

A Polícia Civil sempre orienta as mulheres e qualquer vítima de relacionamento abusivo a denunciar, registrar boletins de ocorrência e levar adiante, pois, muitas vezes o crime ocorre em situações de vulnerabilidade das vítimas que por alguma razão desistiu de prosseguir com qualquer procedimento. Lembre-se, uma vez que ocorra qualquer prejuízo à saúde física, mental, financeira, sexual ou moral, já é indício de que o relacionamento corre risco e deve-se procurar ajuda.

(Informe policial)

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias