Sábado, 18 de Setembro de 2021
20°

Poucas nuvens

Curiúva - PR

JUSTIÇA JUSTIÇA

CURIÚVA: Tribunal do Júri condena dois dos acusados de executar homem na Maria José em 2019

Homicídio ocorreu no dia 20 de fevereiro, na rua Lauro da Silva Ferreira, nº 91, vila Maria José

14/09/2021 às 07h07
Por: Redação Portal Curiúva
Compartilhe:
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem na região e em todo Paraná

O Tribunal do Júri de Curiúva condenou ontem, segunda-feira (13) dois acusados de ter executado V.R, em em sua residência no bairro Maria José, em fevereiro de 2019. R.B e C.D.A., foram considerados culpados pelo crime. 

R.B. foi condenado a 12 anos 4 meses e 20 dias, e C.D.A., foi condenado a 15 anos e 9 meses, ambos em regime fechado.

LEMBRE NO CASO

No dia 20 de fevereiro de 2019, durante a madrugada, na Rua Lauro da Silva Ferreira, nº 91, Vila Maria José, nesta cidade e comarca de Curiúva/PR, denunciado C.D.A. a mando do também denunciado R.S.P ambos com consciência e vontade, um aderindo à conduta do outro, mediante prévio acordo de vontades, unidos pelo mesmo vínculo subjetivo, cientes da ilicitude e reprovabilidade de suas condutas, com manifesta intenção de ceifarem a vida da vítima, mataram V.R, mediante disparos de arma de fogo, causando-lhe, pelo menos, 3 (três) ferimentos perfuro-contusos por projéteis de arma de fogo, que atingiram a cabeça, tórax e braço, lesões estas que foram causa eficiente da morte por politraumatismo decorrente de ferimentos por projéteis de arma de fogo, conforme certidão de óbito de fl. 74.

O homicídio foi cometido mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, pois, obedecendo as ordens de R.S.P, o denunciado C.D.A.D.A invadiu a residência da vítima e, de inopino, iniciou os disparos de arma de fogo. Com efeito, o falecido estava no conforto de seu lar, de madrugada, quando foi surpreendido pelo ataque que lhe ceifou a vida.

FATO 02 – Resistência (art. 329, caput, do Código Penal) e Lesão Corporal Leve Majorada (art. 129, caput e §12º, do Código Penal)

Na sequência do 1º fato, após os Policiais Militares empreenderem buscas visando localizar os denunciados, próximo a Rua do Beco, bairro Cohapar, nesta cidade e comarca de Curiúva/PR, o denunciado R.P, com consciência e vontade, ciente da ilicitude e reprovabilidade de sua conduta, opôs-se à execução de ato legal mediante violência, ao resistir à prisão, entrando em luta corporal contra a equipe policial, causando lesões corporais de natureza leve no Policial Militar Elberth Teixeira, consistente em escoriação no cotovelo, conforme laudo de exame de lesões corporais (fls. 30/31), o que ensejou o emprego de força moderada para imobilizar o denunciado.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias