Segunda, 17 de Janeiro de 2022
21°

Pancada de chuva

Curiúva - PR

EDUCAÇÃO PARANÁ/educação

Crianças não vão comprovar vacina na volta às aulas

As aulas na rede estadual do Paraná começarão no dia 7 de fevereiro, em formato presencial

14/01/2022 às 14h34
Por: Redação Portal Curiúva
Compartilhe:
A imunização contra a Covid-19 também não será um requisito obrigatório Foto: AEN
A imunização contra a Covid-19 também não será um requisito obrigatório Foto: AEN

Curta nossa página no Facebook e fique por dentro dos fatos que acontecem na região e em todo Paraná

Mesmo com a proximidade da vacinação, o calendário escolar não será alterado na rede estadual de ensino. As aulas começarão no dia 7 de fevereiro, em formato presencial. Apesar do grande esforço com as aulas on-line durante os piores momentos da pandemia, as evidências dos últimos meses mostram que os alunos aprenderam mais e melhor dentro da escola, segundo a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte.

“A área de educação foi uma das mais prejudicadas ao longo desses dois anos e as atividades presenciais são importantes para as crianças”, disse. “O protocolo sanitário nas escolas tem funcionado bem, então vamos trabalhar com essa meta de manter as atividades a partir de fevereiro, mas respeitando a autonomia dos municípios. Aquele município que desejar tomar uma medida diferente, tem liberdade para isso. Mas vamos continuar caminhando dentro do esperado", ressaltou o secretário de Saúde, Beto Preto.

A imunização contra a Covid-19 também não será um requisito obrigatório, apesar do secretário solicitar aos pais que façam a imunização das crianças.

"Nós exigimos o calendário vacinal perene. Com relação à Covid-19, ainda não temos o quantitativo total à disposição para fazer qualquer tipo de imposição”, disse. "A vacinação vai ocorrer de maneira gradual diante da chegada dos lotes das vacinas, mas as aulas terão um período de retorno a partir de fevereiro. Então nesse momento, no quesito Covid, a vacina não será obrigatória".

IMUNIZANTE – A Anvisa aprovou em dezembro o uso da vacina Comirnaty, da Pfizer, para a imunização contra Covid-19 em crianças de 5 a 11 anos de idade. A autorização veio após uma análise técnica criteriosa de dados e estudos clínicos conduzidos pelo laboratório. As informações avaliadas indicam que a vacina é segura e eficaz para o público infantil.

A vacina para crianças tem dosagem e composição diferentes daquela utilizada para os maiores de 12 anos. O imunizante será aplicado em duas doses de 0,2 mL, com pelo menos 21 dias de intervalo entre as doses.

A tampa do frasco da vacina será laranja, para facilitar a identificação pelas equipes de vacinação e também pelos pais, mães e cuidadores que levarão as crianças para serem vacinadas. Para os maiores de 12 anos, a vacina, que será aplicada em doses de 0,3 mL, terá tampa na cor roxa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias